“Cão Como Nós”, Manuel Alegre

capa

ALEGRE, Manuel – Cão Como Nós, Alfragide, Dom Quixote, 2002

Sinopse: Cão Como Nós: Não era um cão como os outros. Era um cão rebelde, caprichoso, desobediente, mas um de nós, o nosso cão, ou mais que o nosso cão, um cão que não queria ser cão e era cão como nós.

Opinião: Um livro curtinho, de capítulos curtos alternados com capítulos muito curtos (por vezes de apenas um parágrafo). As memórias dos momentos com e os hábitos do cão são partilhadas com o leitor, interpolando com reflexões do autor, dirigidas ao próprio canídeo, já falecido, partindo do pressuposto que o seu espírito ainda ali se encontra.

Trata-se de uma leitura fácil, com uma narração acessível, mas não simplista. Traduz-se num bom entretenimento, que reflecte muito o que os donos de animais em geral, e de cães em particular, sentem e vivem: um elemento que facilita o despertar de empatia do leitor.