“Anjos”, Carlos Silva

anjos_capa

SILVA, Carlos – Anjos, Aveiro, Divergência, 2017

Sinopse: Numa Lisboa futurista, reconstruída após um terramoto ainda maior do que o de 1755, a informação é mais preciosa do que nunca. A mais delicada e desejada não pode correr o risco de circular pela omnipresente internet – tem de voar sobre ela, nas mãos inefáveis daqueles que se autointitulam de Anjos.

Mas nem eles estão seguros, agora que os seus inimigos sabem da terrível arma da qual são guardiões. Um engenho apenas possível no passado, capaz de inverter a balança de poder na nova cidade. O círculo está a apertar, cada vez mais letal. Ninguém sairá ileso.

 

Opinião: Um enredo de acção e mistério ambientado num worldbuilding científico-futurístico de cujos detalhes a trama não se acanha em tirar partido. É muita a informação que é necessário transmitir ao leitor, não apenas em relação ao funcionamento da sociedade e das tecnologias nela utilizadas, como também às personagens, que apesar de três ou quatro que mais se evidenciam, tem ainda um núcleo principal consideravelmente numeroso. Durante grande parte da narrativa essa transmissão é conseguida, com um bom equilíbrio entre o tell e o show, e não havendo uma ânsia de “despejar” informação logo num primeiro momento, sendo esta dada aos poucos e conforme a sua necessidade. Momentos há, contudo, em que não é tão bem conseguido, em especial no que respeita às personagens – algumas por não terem sido tão desenvolvidas quanto necessário, outras pela morte repentina e off screen que, pela posição que detêm no enredo e para o leitor, se tornou demasiado abrupta, sem necessidade.

O enredo desenvolve-se de forma lógica e estruturada, sendo que os plot twists acabam por ser deduzidos, também por esse motivo, momentos antes de se revelarem oficialmente ao leitor. Em relação à narração, segue também um registo também bastante factual, seguindo o mesmo tom quer descreva acção, quer aborde mais um desenvolvimento sentimental de uma personagem.

O mais negativo a apontar serão as gralhas – de pontuação ou palavras trocadas, por exemplo – que são constantes no texto, tendo escapado à revisão.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s