“Fim d’Época”, Lourenço Pereira Coutinho

capa

COUTINHO, Lourenço Pereira – Fim d’Época, Estoril, Prime Books, 2007

Sinopse: O romance histórico Fim d’Época marca o regresso do autor a uma das épocas que mais tem investigado e aprofundado. O Portugal do início do século XX, os agitados últimos anos da Monarquia, culminando no assassinato do rei D. Carlos. É neste tumultuoso contexto histórico, num Portugal dominado pelo caciquismo, que vamos encontrar os dois protagonistas, Miguel Telles de Almeida e José, cada um lutando no lado oposto da barricada, mas unidos por um destino trágico e cruel.

Fiel à sua interpretação dos factos políticos e sociais da época, Lourenço Pereira Coutinho soube enredar com mestria a aventura das personagens ficcionadas com outras, emprestadas da realidade, como o incontornável rei D. Carlos e o seu ministro João Franco, José Luciano de Castro, José Maria de Alpoim, Hintze Ribeiro, Luz de Almeida, França Borges e tantos outros.

Opinião: Contextualizado nos últimos tempos da Monarquia – e culminando no Regicídio –, o romance procura dar várias visões dentro dos diferentes “lados”. Tratou-se de um esforço que permitiu a variedade de opiniões e vivências, reflectindo o facto de que raramente temos um lado negro e um lado branco, por assim dizer.

Esta variedade é um dos factores que contribuiu também para o potencial das personagens: outros prendem-se com a sua individualidade e as relações que entre elas se estabelecem e se metamorfoseiam ao longo da leitura. No entanto, apesar de ser possível vislumbrá-las como construções interessantes, denota-se uma falha em relação à empatia entre personagens e leitor. O desequilíbrio entre tell e show, com um uso excessivo do primeiro, leva a que, ainda que o leitor saiba a história e sentimentos das personagens, não o sinta propriamente, chegando, em alguns momentos, a tornar-se aborrecido.

Sabendo o leitor um mínimo de História de Portugal, não é difícil adivinhar o final geral do livro. Também as reviravoltas em relação às personagens originais são facilmente adivinháveis por aquilo que nos é dado a ler. O gosto que do enredo se poderá retirar prende-se mais com os conhecimentos históricos do autor, os quais são aqui utilizados tanto na ambientação quanto nos diálogos.

Por fim, a narração. As falhas de pontuação e de uma revisão em geral são visíveis, faltando ao livro um maior polimento por parte do serviço de revisão. A forma de escrita do autor, por sua vez, é acessível ao público em geral, não sendo demasiado simplista, nem demasiado rebuscada.

No geral, considerei tratar-se de um romance que ficou aquém do seu potencial.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s