Fornada de Contos III [Fantasy&Co]

Nove contos disponíveis e lidos no blog Fantasy&Co. Desta vez, escritos de Pedro Pereira, Pedro Cipriano, Carlos Silva, Vitor Frazão, Carina Portugal, Sara Farinha, e Leonor Ferrão, com o seu conto de estreia no blog.

“O Acordo”, Pedro Pereira: John Harris é injustamente acusado e julgado como sendo um assassino em série. As razões para o engano não são exploradas, nem o porquê de todas as provas, inclusive o ADN, o demarcarem como culpado – suspeito do homem que lhe oferece o acordo. Mas não é esse o foco do conto: o foco é no acordo entre John e um homem suspeito, de cuja identidade desconfiamos e no final comprovamos. O enredo centra-se, então, numa acção já clássica e explorada de várias formas, em diversos modos artísticos, mas que consegue ainda assim providenciar uma leitura agradável.

Narrado em primeira pessoa, segue uma estrutura bastante linear – exposição, complicação, ponto de viragem e resolução –, com um final irónico, igualmente esperado a partir de determinado momento.

http://fantasyandco.wordpress.com/2013/08/18/o-acordo-13-pedro-pereira/

“Boas Festas Vindas do Céu”, Pedro Cipriano: Já me habituei a ir conhecendo o worldbuilding que Pedro Cipriano nos vai apresentando aos poucos através dos contos que dispersa, ora no Fantasy, ora em projectos como a Lusitânia. O método utilizado, que aqui não foi excepção, consiste em centrar-se numa personagem – Rui, o piloto, neste caso – e a partir da sua esfera privada dar a conhecer um pouco mais do panorama geral. E em nenhum deles me lembro de ter visto um final feliz, visto que quando o protagonista até nem fica muito mal, há sempre algo a lembrar as consequências para o outro lado. Algo inevitável numa guerra, e que o autor não foge a mostrar, não em tom moralista, mas em insinuações que levam o leitor a lembrar-se disso por ele mesmo.

Assim sendo, julgo já não me ser possível encarar estes contos isoladamente, mas sim como um círculo de contos, mostrando todos eles detalhes na mesma moeda (em qualquer das suas faces). Neste em específico, salienta-se a descrição do bombardeamento, que me pareceu bem conseguida. Definitivamente mais trabalhada que a personagem de Rui, do qual sabemos apenas o suficiente para ter uma ideia de onde se posiciona na imagem maior.

http://fantasyandco.wordpress.com/2013/08/27/boas-festas-vindas-do-ceu-pedro-cipriano/

“A Besta”, Pedro Pereira: Situando-se no Gerês, o enredo concentra-se num acampamento entre amigos que não corre exactamente como planeado… E praticamente tudo vira para o torto. Gostei da ideia-base, no entanto alguns momentos pareceram-me forçados, enquanto outros precisavam de maior descrição, especialmente quando traziam uma carga emocional atrás.

http://fantasyandco.wordpress.com/2013/09/19/a-besta-14-pedro-pereira/

“Os Blémios”, Carlos Silva: Narrado em primeira pessoa pela vítima, “Os Blémios” vai buscar um mito antigo e coloca-o na actualidade, não apenas relembrando estas criaturas já quase esquecidas, como também justificando a sua presença fora do habitat que lhes é atribuído pelo mito. Bem conseguido e bem escrito.

[“O homem à minha frente tirou óculos escuros” > “os óculos escuros”]

http://fantasyandco.wordpress.com/2013/10/03/os-blemios-carlos-silva/

“Aos Teus Olhos”, Vitor Frazão: Apesar da primeira parte do conto poder enganar, o enredo centra-se em Jules e no passado do qual ele procura avançar, sem sucesso. As personagens encontram-se bem construídas, a escrita segue o cariz sarcástico já costume ao autor – gosto particularmente do uso da gíria e da descontracção que parece incutir ao texto –, e o que vemos do worldbuilding destaca-se pela positiva. Pareceu-me, no entanto, uma prequela de algo maior.

http://fantasyandco.wordpress.com/2013/10/10/aos-teus-olhos-15-vitor-frazao/

“Assombração”, Leonor Ferrão: Seguindo o clássico da casa assombrada, um grupo de amigos de infância passa a noite de Halloween na habitação onde se diz existirem fantasma. No ano em que a narrativa decorre, a fama finalmente justifica-se, o que me leva à questão: porquê naquele ano, e não nos anteriores? Nada foi indicado no sentido do porquê de aquele ano ter sido diferente.

Gostei da imagem da assombração em si, incluindo o detalhe final. Gostaria de a ver mais trabalhada, com uma maior consistência nabackstory.

Quanto à escrita, estranhei-a. Provavelmente devido aos conectores escolhidos, e ao uso de um ou outro vocábulo que não se coadunavam com o tom geral do texto, pareceu-me monocórdica.

http://fantasyandco.wordpress.com/2013/10/31/assombracao-leonor-ferrao/

“A Profecia”, Pedro Pereira: Num worldbuilding onde humanos são obrigados a enfrentar demónios, a cobiça não desapareceu ainda, levando a que três entidades se enfrentem para conseguir um só objecto, poderoso o suficiente para influenciar o final da batalha. Um conto que se centra essencialmente em acção, e cujo final em aberto leva a crer que o autor planeia regressar a este panorama e personagens. Para já, não conta que elementos originais.

http://fantasyandco.wordpress.com/2013/11/03/a-profecia-14-pedro-pereira/

“Pintado a Sangue”, Carina Portugal: O ambiente e o enredo já foram bastante utilizados quer em literatura quer noutras formas de arte: uma casa assombrada, uma nova inquilina, e segredos antigos que, desvendados, as unem. O início demora a desenvolver-se mas, uma vez isso feito, o enredo avança a bom ritmo.

http://fantasyandco.wordpress.com/category/contos/pintado-a-sangue/

“Trapos Vivos”, Sara Farinha: Um conto simples que por vezes parece alongar-se mais do que realmente precisa. Explora o interior da personagem, e a sua relação com a boneca. Apesar de levantar a dúvida ao leitor sobre estar tudo na cabeça da personagem ou não, o bom final tira todas as dúvidas.

http://fantasyandco.wordpress.com/category/contos/trapos-vivos/

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s