“Enquanto Lisboa Arde, o Rio de Janeiro Pega Fogo”, Hugo Gonçalves

capa

GONÇALVES, Hugo – Enquanto Lisboa Arde, o Rio de Janeiro Pega Fogo, Alfragide, Casa das Letras, 2013 

Sinopse: Quando a crise se instala em Portugal, arrastando uma onda de pessimismo sem fim à vista, um assessor político com ambições literárias e a cabeça a prémio decide fugir para o Brasil. Além do medo e do travo amargo do insucesso, leva com ele apenas uma mochila, o desejo de começar tudo do zero e uma encomenda secreta.

O Rio de Janeiro continua lindo – e os primeiros dias na cidade, com passeios de bicicleta pelo calçadão, mergulhos na praia e romances curtos e escaldantes, prometem, de facto, uma vida de sonho. Mas esse idílio é uma ilusão, porque o misterioso embrulho depressa o lança numa odisseia tropical de contornos perigosos, em busca do terceiro vértice de um triângulo amoroso. Determinado, porém, a cumprir a missão, o aspirante a escritor viajará por casas isoladas na serra, ilhas desertas e favelas e cruzar-se-á com um curioso universo de expatriados – terroristas bascos, sobreviventes do Holocausto e emigrantes portugueses, que procuram agora, como antigamente, uma nova vida no hemisfério sul. E também com Margot, a mulher que pode mudar a sua vida.

Longe da falência do seu passado, ele acredita que a aventura carioca pode ser o recomeço que procura, a história que finalmente dará um livro, a evidência de que, por mais que fuja, estará sempre preso ao lugar de onde partiu. 

Opinião: A emigração para o Brasil na crença de se encontrar um pote de oiro de oportunidades é algo que tem vindo a crescer nos últimos anos, muito motivada pela actual crise europeia. E é nessa vaga de emigrantes que o narrador e personagem principal desta história se insere, conquanto as suas razões tenham outro cariz, logo apreendido ao início, mas desvendado apenas gradualmente, à medida que o enredo se desenrola e os acontecimentos, sempre resultado das suas acções ou das daqueles que o rodeiam, se vão encandeando até ao ponto final.

Este narrador autodiegético é um fugitivo, não apenas de Lisboa, dos problemas em que se colocou, e da vida que tem levado, mas de si mesmo. No entanto, enquanto a fuga geográfica se realizou com bastante facilidade, a tentativa de se fazer mudar é outra conversa – amanhã, sempre um amanhã, um “a partir de agora” que nunca se realiza porque, afinal, a personagem é um ser humano, e eu própria já passei (e passo) vezes suficientes por isso para reconhecer a inevitabilidade de que é preciso mais do que um decisão repentina, por maior boa vontade ou firmeza que se detenha no momento, para que consigamos mudar o que nos é intrínseco, por pior que saibamos que fazemos a nós mesmos.

É, portanto, um romance de personagem. Não apenas em torno do principal, mas através dele chegando a muitos outros, com histórias distintas e modos diferentes de encarar a vida, o mundo e a sociedade, cada um dando passos diferentes no seu desenvolvimento pessoal.

Algo de curioso nesta obra é a mistura existente entre Portugal e Brasil. A maioria das suas personagens tem ligações com um e outro país, quando não eram mesmo luso-brasileiras, e o próprio vocabulário e forma narrativa alcança um meio-termo, como se quisesse pertencer a ambos os países, não dando primazia a um sobre o outro. Tal opção leva por vezes à necessidade de notas de rodapé, feitas pelo narrador em vez do autor, não para diferenças dialectais, mas sim para contextualizar leitores portugueses e brasileiros em diferenças culturais e hábitos do dia-a-dia.

Um romance contextualizado na actualidade, mas que suspeito estar longe de correr o risco de ficar preso no tempo. Por mais que este avance, a natureza humana mantém-se, e esta tem, afinal, um forte papel em tudo o que aqui encontramos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s