“Angel Gabriel: Pacto de Sangue”, Ana C. Nunes

pacto

NUNES, Ana C. – Angel Gabriel: Pacto de Sangue, [s.l.], Ana C. Nunes, 2013

Sinopse: Há 165 anos Gabriel não acreditaria se lhe dissessem que 13 pessoas seriam suficientes para levar os humanos à quase extinção. Menos ainda creria se lhe dissessem que tal aconteceria, em grande parte, com a sua ajuda. Mas nem sempre aquilo em que acreditamos acaba por acontecer.

Angel nasceu num refúgio subterrâneo onde humanos adoram o sol e temem a lua, onde a magia substitui as armas de fogo e o silêncio é a melhor protecção contra os predadores: vampiros.

Ambos estão mais preocupados com a sua sobrevivência do que com o mundo que está prestes a desintegrar-se, mas quando uma maldição os força a um mútuo acordo, já não será somente a própria sobrevivência que vingará.

Conseguirão eles encontrar um equilíbrio, ou morrerão em discórdia?

Opinião: Primeiro romance, lançado em ebook, da autora Ana Nunes, “Angel Gabriel – Pacto de Sangue” desenrola-se num futuro onde os vampiros dominaram a Europa e os humanos são obrigados a esconderem-se em refúgios onde a segurança e a procriação são os principais objectivos, de modo a manter a espécie longe da extinção completa, algo apenas possível pela existência de feiticeiros, um poder descoberto alguns anos depois da primeira grande chacina. Estewordbuilding pareceu-me ter um bom ponto de partida, mas gostaria de o ter visto mais desenvolvido e alguns detalhes, como a possibilidade de encontrarem comida armazenada em casas tanto tempo depois de estas terem sido abandonadas, apesar de explicados pareceram-me demasiado a jeito, por assim dizer.

O livro encontra-se estruturado em capítulos pequenos, com algunsflashbacks pelo meio de modo a inserir informação do passado, e adoptando o ponto de vista ora da Angel, ora do Gabriel, facilmente diferenciados pelos nomes das ditas personagens no início de cada capítulo, acompanhados por um desenho do perfil das mesmas.

Apesar de algumas gralhas terem escapado ao processo de revisão (malandras!), estas são raras e pouco significativas. A escrita, ainda tendo espaço para melhorar, encontra-se adequada a um romance de YA, e mesmo nos episódios cuja ideia-base os poderia tornar demasiado violentos – as batalhas e as chacinas – são narrados de forma a aligeirá-los um pouco na imaginação do leitor, o que, sendo talvez um factor positivo para um público mais jovem, também se pode tornar num revés para aquele já mais velho. Um ponto negativo e mais geral que lhe considerei foi o excesso de comentários, por parte dos narradores, entre parenteses.

O enredo centra-se na viagem de Angel, uma feiticeira de poderes inusitados e empenhada em mantê-los no segredo em que sempre estiveram, e Gabriel, um vampiro transformado por uma Primordial na grande chacina que marcou a viragem da História da Humanidade. Unidos por um feitiço em que a morte de um implica a morte do outro, o ponto de acordo que os move durante grande parte da narração é chegar ao Refúgio da única feiticeira que os poderá libertar daquele elo.

Inicialmente, a história decorre com excessiva lentidão, alongando-se sem necessidade. Só depois de mais ou menos uma centena de páginas é que adquire um ritmo menos vagaroso, desenvolvendo-se e à relação entre as personagens principais à medida que a sua viagem pela Europa avança, ao mesmo tempo que nos vão sendo dadas explicações sobre o porquê da existência de magia no mundo, quando até à grande chacina este era tal como o conhecemos, e como o passado do Gabriel e da Angel os tornaram naquilo que são.

Em relação às personagens, é dada uma clara atenção ao duo principal, a Angel e o Gabriel. Este último trata-se de um carácter não desconhecido à literatura YA – bonito, bom coração, relutante, passado trágico – que o leitor tem facilidade em gostar. Já a Angel foge mais à regra, em especial na descrição física, que funcionou como ponto a favor quer da personagem quer da autora, que manteve coerência entre o aspecto da personagem, e as dificuldades a que o seuwordbuilding a expõe. Em termos de personalidade, não é propriamente das que mais encantam ao início, contudo, a maior falha encontra-se nas personagens secundários, que me pareceram muito planas, tendo consequentemente espaço para serem desenvolvidas – um exemplo é quando a Amilda, a irmã adoptada de Angel, não demonstra reacção depois de ter sido quase assassinada pelo irmão biológico, tornado em vampiro, após terem passado semanas juntos com ela a alimentá-lo, a demonstrar-lhe o seu amor e carinho e a usar as suas forças para o conseguir libertar duma maldição.

O final não me surpreendeu. Era uma de duas possibilidades, e, pelos diálogos trocados, tornou-se claro qual das duas iria seguir adiante. Tem a vantagem de ter mantido o que, vendo bem, se encontrou sempre presente nesta história: o que fazemos tem consequências das quais não se pode fugir.

Podem adquirir o livro aqui.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s